O que pode significar o sangramento das suas gengivas?

Jan 7, 2022 | Notícias

Notou que quando escova os seus dentes há sangramento gengival? Ou sente que as suas gengivas estão inchadas? Se respondeu que sim então este artigo é para si. Vamos explicar-lhe que causas podem estar por detrás deste sangramento:
 Gengivite
Situação muito comum que resulta na acumulação de placa bacteriana junto dos dentes. Muitas vezes ocorre sangramento das gengivas devido à inflamação que resulta de tártaro e poderá ter como consequência a sensação de “gengivas inchadas”.
Periodontite
É uma infecção bacteriana que rodeia a parte dos tecidos de suporte dos dentes. Trata-se de uma situação frequente que, quando não tratada correctamente, poderá evoluir para uma situação mais grave e sangramento constante das gengivas e mobilidade dentária. É também comum verificar-se em recuos de gengiva (retração gengival).
Factores:
Alterações hormonais na gravidez – Durante o período de gestação é frequente ocorrer sangramento das gengivas devido às alterações hormonais.
Técnica de escovagem incorrecta – Sangramento das gengivas nem sempre significa que sofra de alguma patologia. Por exemplo, poderá praticar uma técnica de escovagem que traumatiza as gengivas.
Próteses mal adaptadas – Quando o paciente usa uma prótese dentária desajustada ou mal-adaptada pode surgir com alguma frequência sangramento gengival.
Hábito de fumar – É um dos factores de maior risco para desenvolver uma periodontite.
Diabetes – Pacientes com diabetes terão maior probabilidade de desenvolver infecções nas gengivas.

Existe um conjunto de sinais/sintomas que deve ter em atenção, para além do sangramento das gengivas, para perceber se poderá sofrer ou não de alguma patologia oral:
-Se sangra quando usa o fio dentário;
-Sensação do sabor a sangue na boca durante o dia ou logo a acordar;
-Sensação de inchaço ou dor nas gengivas;
-Alteração na cor das gengivas para um tom mais vermelho;
-Sensibilidade dentária;
-Mau hálito;
Tem cura?
Geralmente sim. Caso note algum sinal de alerta deve marcar ou antecipar a consulta com o seu médico-dentista.
A melhor solução é a prevenção. Recomendamos visitar o seu dentista com alguma regularidade (por norma de seis em seis meses) para que, caso surja alguma situação, possa ser diagnosticada num estado inicial e impedir que evolua para uma situação mais complicada. Contudo, para além da importância das visitas regulares, é muito importante também adoptar hábitos de higienização oral correto.

FALE CONNOSCO